Pular para o conteúdo
Início » Ações Nominativas: O que são e como funcionam?

Ações Nominativas: O que são e como funcionam?

Acoes-nominativas
Compartilhe este Post

Se você está adentrando o universo dos investimentos, provavelmente já se deparou com o termo ações nominativas.

Mas o que exatamente são essas ações e como funcionam no mercado financeiro?

Neste artigo, vamos explorar detalhadamente esse tema, desde sua definição até os procedimentos envolvidos na negociação desses ativos.

Entendendo o Conceito de Ações Nominativas

As ações nominativas são uma modalidade de investimento que se caracteriza pelo registro do nome do proprietário no Livro de Registro das Ações Nominativas, mantido pela empresa emissora dos papéis.

Essa característica diferencia as ações nominativas das ações ao portador ou endossáveis, que não exigem essa identificação.

Basicamente, ao adquirir ações nominativas, o investidor tem seu nome oficialmente registrado como proprietário desses ativos.

A Importância do Registro nas Empresas Emitentes

O registro das ações nas empresas emissoras é fundamental para garantir a transparência e a segurança das operações no mercado de capitais.

Por meio desse registro, a empresa mantém um controle preciso dos acionistas e das operações realizadas, o que contribui para a governança corporativa e a prestação de contas aos investidores.

Agora que entendemos o conceito básico das ações nominativas, vamos explorar mais a fundo os tipos de ações disponíveis e como elas funcionam no mercado.

Tipos de Ações Nominativas

Existem diversos tipos de ações nominativas, cada uma com características específicas que podem atender às diferentes necessidades e estratégias de investimento.

Vamos conhecer as principais categorias:

Ações Ordinárias

As ações ordinárias conferem ao acionista o direito a voto nas assembleias e nas decisões estratégicas da empresa.

Elas representam uma participação proporcional no capital social da companhia, dando ao investidor a oportunidade de influenciar diretamente na gestão do negócio.

Ações Preferenciais

Já as ações preferenciais oferecem aos investidores preferência no recebimento de dividendos e outros proventos distribuídos pela empresa.

Embora não concedam direito a voto, as ações preferenciais garantem uma vantagem financeira em relação às ordinárias.

Ações Escriturais

As ações escriturais são aquelas que não possuem certificados físicos, sendo mantidas apenas em contas de depósito.

Nesse caso, não há a emissão de cautelas ou certificados, e a negociação dos ativos é realizada eletronicamente, por meio de sistemas de registro e liquidação financeira.

Ações Não Escriturais

Por outro lado, as ações não escriturais são aquelas que ainda dependem de documentos físicos, como certificados ou cautelas, para sua negociação.

Apesar de menos comuns nos dias de hoje, ainda existem empresas que emitem esse tipo de ação.

Agora que conhecemos os principais tipos, vamos explorar como elas funcionam na prática e quais os procedimentos necessários para sua negociação.

Funcionamento das Ações Nominativas

O funcionamento das ações nominativas no mercado financeiro segue um processo relativamente simples, mas que requer alguns cuidados e formalidades.

Vamos entender melhor como esse processo ocorre:

Registro de Titularidade

Ao adquirir ações nominativas, o investidor deve registrar seu nome como proprietário desses ativos junto à empresa emissora.

Esse registro pode ser feito por meio de cautela ou certificado, conforme as políticas adotadas pela companhia.

Negociação no Mercado

Uma vez registradas, as ações nominativas podem ser negociadas no mercado secundário, por meio de corretoras de valores ou plataformas online.

O investidor pode comprar e vender seus ativos conforme suas estratégias e objetivos de investimento.

Transparência e Governança

O registro das ações nas empresas emissoras garante a transparência e a governança nas operações realizadas no mercado de capitais.

Isso permite que os investidores tenham acesso a informações precisas sobre sua participação no capital social da empresa e seus direitos como acionistas.

Benefícios para o Investidor

Investir em ações nominativas pode trazer diversos benefícios para o investidor, incluindo a possibilidade de participar das decisões estratégicas da empresa, receber dividendos e outros proventos, e diversificar sua carteira de investimentos.

Agora que entendemos como funcionam, vamos compará-las com as ações escriturais e entender suas principais diferenças.

Ações nominativas vs. Ações Escriturais

Embora todas as ações negociadas no mercado financeiro sejam nominativas, algumas são classificadas como escriturais devido à forma como são mantidas e negociadas.

Vamos analisar as principais diferenças entre essas duas modalidades:

Forma de Registro

As empresas emissoras registram as ações nominativas, emitindo cautelas ou certificados.

Por outro lado, as ações escriturais são mantidas somente em contas de depósito, sem que sejam emitidos certificados físicos.

Negociação dos Ativos

Os investidores negociam as ações nominativas usando documentos físicos, enquanto operam as ações escriturais eletronicamente, sem precisar movimentar papéis.

Segurança e Agilidade

As ações escriturais oferecem maior segurança e agilidade nas transações, uma vez que não há a necessidade de emissão e guarda de certificados físicos.

Além disso, o registro eletrônico das operações facilita a prestação de contas e a transparência no mercado.

Facilidade de Custódia

As ações escriturais facilitam a custódia e o controle tanto para os investidores quanto para as empresas emissoras, pois não requerem a emissão de certificados físicos.

Agora que entendemos as diferenças entre as ações nominativas e escriturais, vamos aprender como realizar a venda desses ativos e quais os procedimentos envolvidos nesse processo.

Como Vender Ações Nominativas

A venda segue um processo semelhante ao da compra, mas requer alguns cuidados e formalidades adicionais.

Vamos ver como realizar essa operação de forma segura e eficiente:

Contrato de Compra e Venda

O primeiro passo para vender é firmar um contrato de compra e venda com o comprador.

Esse contrato deve conter todas as informações relevantes da operação, incluindo o preço, a forma de pagamento e as responsabilidades de cada parte.

Registro da Operação

Após a negociação, é necessário registrar a transferência das ações no Livro de Transferência de Ações Nominativas, mantido pela empresa emissora dos papéis.

Esse registro é fundamental para formalizar a operação e garantir a transferência da propriedade dos ativos.

Recolhimento de Impostos

Antes de realizar a venda, o vendedor deve verificar se há incidência de impostos sobre o ganho de capital na operação.

Caso haja, é necessário calcular e recolher o imposto devido dentro do prazo estabelecido pela legislação vigente.

Declaração de Transferência de Titularidade

Por fim, é importante prestar informações à Receita Federal por meio da Declaração de Transferência de Titularidade de Ações.

Apresente esse documento nos prazos estabelecidos pela legislação para evitar possíveis penalidades e multas.

Conclusão

Em resumo, as ações nominativas são uma importante modalidade de investimento no mercado de capitais, oferecendo aos investidores a oportunidade de participar do crescimento e desenvolvimento das empresas.

Com o registro oficial do nome do proprietário junto às empresas emissoras, as ações nominativas garantem transparência, segurança e governança nas operações realizadas no mercado financeiro.

Portanto, se você está pensando em investir em ações, as ações nominativas são uma excelente opção a ser considerada.

Agora que você entende melhor o funcionamento, está preparado para dar os primeiros passos no mundo dos investimentos e buscar suas oportunidades no mercado financeiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *